quinta-feira, 9 de agosto de 2012

A Jornada do Herói


       Tenho 18 anos recém-completados (dia 03 de agosto), não trabalho, não estudo, mas você se engana se pensa que eu sou um vagabundo. Na verdade eu estudava até pouco tempo no que chamavam de melhor colégio do Ceará, o Cefet. Explico, cursei todo o ensino fundamental em um colégio chamado Lima Silva, no meu bairro, e eu adorava o colégio. No primeiro ano fui pro 21 de julho. Foi aí que as coisas começaram a ruir. Eu simplesmente não gostava de lá, e desenvolvi a incrível politica de vida de só fazer o que eu gosto, então no final daquele primeiro ano, fiz a prova do Cefet e passei. "Pronto, já estou com a vida feita" - pensei. Não consigo explicar, mas eu odiei aquela porcaria de colégio. Uma enganação. Imagina você pensar que até que enfim vai estudar com mentes pensantes, e se depara com a mesma sala de aula que você tinha no eu antigo colégio, mas com nomes de pessoas diferentes, com o “plus” de ter que pegar ônibus todo dia e torcer diariamente pra que, pelo amor de Deus, seu ônibus exploda no caminho. Foi ódio a primeira vista. Frequentei por seis meses até o final do primeiro semestre. Depois disso fui faltando, faltando até sair de vez, depois de mais de um ano lá. Você deve estar pensando "Caraca, ele perdeu tempo pra caramba com isso", que nada! Ah, quase ia me esquecendo de dizer, tive a oportunidade de ir num intercambio pra Hong Kong, tudo pago, pelo colégio, seria uma bolsa pra alunos com renda de no máximo 1 salário. Seria um intercambio de 1 ano, mas minha mãe não confia em pessoas com o olho puxado, nem carecas, e não permitiu minha partida. A partir dessa ocasião, decidi que iria embora do Brasil o mais rápido possível(depois conto a história do intercambio com detalhes).
 Pessoa feliz usando a interwebs(repare no sorrisinho maroto)                                        

Nenhum comentário:

Postar um comentário